EDUCAR HOJE - UMA URGÊNCIA

(ref.: 9788578276720)

Autor: ALDO NAOURI
Tradução: LARA C. DE MALIMPENSA
Editora: MARTINS FONTES
Ano: 2013
Número de páginas: 275
Categoria: Infância

  • Compartilhe:
R$ 54,90
Coloque o cep:
Frete grátis para: Brasil
  • Descrição
  • Especificação
Prefácio 11

PRIMEIRA PARTE
1. Onde está o problema? 21
Quando é tão simples! 21
Por exigência da democracia! 24
Então? 28
Retorno aos casos 32
O amor, para curar da raiva? 42

2. O que é uma criança? 49
Uma estatura 49
Um ser novo com um formidável potencial 50
Um potencial durante muito tempo insuspeitado 52
Um potencial enfim reconhecido 55
Um ser prodigiosamente dotado para a afetividade 60
O entrelaçamento do fisiológico e do afetivo 65
Um metafísico aliado a um admirável estrategista 74
Uma estratégia adaptativa 79

3. O que é um pai? O que é uma mãe? 85
Em busca de uma definição 85
Um quebra-cabeça. Mas por quê? 89
Encontros 94
A guerra entre os sexos 98
A guerra entre os sexos tem um objetivo? 105
Definição ou definições 110
Administrar a guerra entre os sexos? 119

4. O que se opõe atualmente à educação? 129
Elogio da frustração 134
As invencíveis resistências maternas 139
o círculo vicioso do medo 141
o exercício da autoridade e a demanda de amor 145

SEGUNDA PARTE
Observações úteis 153

1. A educação começa no berço 155
Nunca é cedo demais para começar 155
A volta para casa - Os filhos e sua ordem - O ritmo das
refeições
lntercorrências 159
O medo - Os rituais - O espasmo do soluço - A onipotência
infantil

2. Ensinar-lhe o outro 171
Respeitá-Ia 172
Os distúrbios do apetite - As rejeições e as preferências
alimentares - Os problemas do sono - Os cuidados com os
órgãos genitais - A mamadeira, o seio, a chupeta, o objeto de
estimação - O compartilhamento dos cuidados - A atmosfera
da doença
Seu lugar no espaço 184
Falar com a criança - Mamãe, papai: objetivação e
subjetivação - A cortesia - Explicações e justificações -
Os caprichos - A fase da oposição, as proibições e o não -
As punições - Os castigos físicos - Encorajar, parabenizar -
A recusa do banho - A recusa quando chega a hora de dormir
Seu lugar no tempo 197
O tempo - Os prazos - As ameaças - A ausência dos pais -
A creche, as babás, as baby-sitters - Em viagem
A vida cotidiana 205
A refeição em família - As roupas - Os presentes - A televisão
- Os amigos - Os parentes - Os animais de estimação -
Os aniversários - O pudor - O banho entre crianças - O sexo
- As carícias sexuais - A masturbação - A educação sexual -
As brigas entre os pais - A entrada na escola maternal -
A relação com os professores
Pequenas preocupações 228
Os palavrões - A violência - A mentira - A transgressão -
O ciúme - A criança que bate, a criança que morde -
Os conflitos em torno dos brinquedos - As brigas entre
irmãos e irmãs
Extremos 240
A morte de uma pessoa próxima dos pais - A morte de uma
pessoa próxima da criança

3. Nós e ela 245
Sobre o baby-blues 246
A onipotência da mãe 249
A retomada das relações sexuais 251
A cama dos pais 255
A nudez 257
Dizer ou não dizer 258
Os conflitos entre os pais 261
A separação dos pais 262
Sobre as famílias recompostas 264
Os pais adotivos e seus filhos adotivos 265
Os avós 267
Para concluir 271
Para ir mais longe 273

Agradecimentos 277
Este livro propõe uma reflexão que ajudará cada um a indagar sobre o sentido da missão dos pais e sobre as verdadeiras necessidades da criança.
Quando nossos filhos saem dos trilhos, precisamos fazer as verdadeiras perguntas. Nem tudo se explica pelas condições sociais. E o amor não basta!
E se a causa do mal estivesse numa carência de reflexão sobre o que deve ser a educação de nossos filhos?
De fato, a vida em sociedade exige que cada um de nós se curve a certas regras e as faça suas. Esse é o princípio de toda educação. E dele nos afastamos singularmente.
Mas, antes de qualquer coisa, é preciso saber o que é uma criança, do que ela realmente precisa para se tornar adulta, como se comportar com ela. E sobretudo como, desde os primeiros anos, que são decisivos, exercer da melhor maneira possível o difícil ofício de ser pai, de ser mãe.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS