FREUD E A JUDEIDADE - A VOCAÇÃO DO EXÍLIO

(ref.: 9788571105690)

Autor: BETTY B. FUKS
Editora: JORGE ZAHAR EDITOR
Ano: 2000
Coleção: TRANSMISSAO DA PSICANALISE
ISBN: 8571105693
Número de páginas: 177
Peso: 328 gramas
Categoria Principal: Freud

  • Compartilhe:
R$ 54,90 R$ 52,70
Coloque o cep:
Frete grátis para: Brasil
  • Descrição
  • Especificação
Nota introdutória 7


Agradecimentos 8


INTRODUÇÀO 9


CAPÍTULO I - ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA 15


Promessas e conquistas: uma profecia no parque 18

-Ciência judaica: gênese de um preconceito 26

Roma-Canaã: sobre isolamento, tolerância e tenacidade 32

Entre - dois: antichauvinismo e alianças espirituais 38


CAPÍTULO II - LENDO FREUD, A PSICANÁLISE E OJUDAÍSMO 43


Diáspora, ou Sobre aproximações e diferenças 47

Psicanalisar Freud e o judaísmo; judaizar a psicanálise 49

A psicanálise entre a razão e o mito 54

Qual o interesse do judaísmo para a psicanálise? 60


CAPÍTULO III - EXÍLIO E O ESTRANGEIRO 71


Êxodo, ruptura, transgressão: Abraão e Ruth 77

A luta de Jacó com o Anjo 81

Estrangeiros do eu e do outro: o Moisés de Freud 85


CAPÍTULO IV - YHVH, O ESTRANGEIRO DOS ESTRANGEIROS 97


Acerca da iconoclastia hebraica 100

A separação, o vazio e a palavra 105

A escuta do silêncio 108

O amor é forte, é como a morte 110


CAPÍTULO V - INTERPRETAÇÃO: ERRÂNCIA E NOMADISMO DA LETRA 115


O ateísmo da escritura 118

Florilégio de leitura, ou Desdobramento dos sentidos 122

-Pede-se fechar os olhos: leitura-escritura 127

Memória e tempo: repetir o futuro 133


POR CONCLUIR 141


Notas 151


Glossário 167


Bibliografia 171
Ao empreender uma análise crítica da relação entre Freud e a condição judaica- com ênfase no ensino de Lacan e nas obras de Derrida, Deleuze e Lévinas-, Betty Fuks realiza neste livro um estudo psicanalítico original, no qual não mais se trata, como nas obras anteriores sobre o tema, de examinar o grau de influência do judaísmo sobre Freud, mas sim de considerar a criação mesma da psicanálise como expressão maior de uma judeidade. O cerne de sua argumentação reside na demonstração de que os traços de exílio e de êxodo inscritos na história do povo judeu e a prática de leitura-escritura infinita do Livro dos livros desempenham papel essencial na descoberta freudiana do inconsciente.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS