ESCREVER O TRAUMA, DE FREUD A LACAN

ESCREVER O TRAUMA, DE FREUD A LACAN

Código: 9788539107032

Categorias: Psicopatologia / Lacan

Marca: Annablume


Autor: Sandra Leticia Berta

Editora: Annablume

Coleção: Ato Psicanalítico

Ano: 2015

Número de páginas: 292

Categoria Principal: Psicopatologia



R$79,06

até 2x de R$39,53 sem juros

1 unidade em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Ao longo de seu desenvolvimento, primeiro com Freud e posteriormente com Lacan, o conceito de trauma se apresentou como um verdadeiro condensador de problemas da teoria psicanalítica. Ele questiona a dimensão temporal tanto em seu caráter histórico quanto em sua dimensão de ressignificação a posteriori, mas também o valor da fantasia e de sua incidência no sujeito ¿ com tudo o que isso implica a respeito de uma ética do bem dizer. A teoria quantitativa e sua transformação na concepção libidinal, o excesso e as rupturas dos princípios reguladores do aparelho psíquico em cada etapa de sua construção teórica comparecem neste livro. Sandra Berta nos convida a realizar um percurso por tal elaboração, sem evitar nenhum dos problemas que os autores referentes da psicanálise encontraram em seus próprios caminhos. Trata-se de uma leitura rigorosa, que tem por finalidade iluminar a posição clínica do analista para orientá-lo em relação à finalidade de sua intervenção sobre o trauma sem ignorar seus diversos e surpreendentes efeitos.
Pablo Peusner, editor da Letra Viva, casa da edição argentina de Escribir el Trauma, de Freud a Lacan, de Sandra Leticia Berta, Buenos Aires, 2014.

PREFÁCIO 17

INTRODUÇÃO 23

CAPÍTULO 1 - A TEMPORALIDADE do TRAUMA: NACHTRAGLICH 29

1.1. Notas sobre um debate lógico-filosófico 32
1.2. Lacan e o nachtraglich 35

CAPÍTULO 2 - O TRAUMA sempre SEXUAL 43

2.1. A causa incidental 45
2.2. Intermezzo do trauma: Frau P. J. e Katharina 48
2·3· A psicopatologia do trauma: neuropsicose de defesa 53

CAPÍTULO 3 - A EFICÁCIA PÓSTHUME DO TRAUMA 59

3·I. O trauma e o referente 59
3·2. Sobre zur auffàssung der apbasien: eine kritische studie 63
3·3· Sobre o Entwurf 71
3.4. A comunicação preliminar do trauma 74
3·5· Carta 52: da impressão ao traço mnêmico do trauma 75
3·6. Aação phostume do trauma sexual 82
J.7. Emma em nachtraglich 87
3.8.Temporalidade lógica nachtraglich 91

CAPÍTULO 4 - TRAUMA e FANTASIA 93

4.1. A crítica à teoria da sedução 93
4.2. O vivido e o construído 99
4.3. A via real e o trauma 101
4.4. A peneira moebiana 107
4.5. Aportes de 1915 112
4.6. Intermezzo: o Homem dos Lobos em nachtriiglich 121

CAPÍTULO 5 - O FATOR TRAUMÁTICO 129

5.1. Freud não abandona a teoria do trauma 129
5.2. Trauma e fixação 132
5.3. Um trauma chamado desejo 13 6
5.4. Os que pertubam são os restos diurnos .... Do ouvido, do visto 138
5·5· Intermezzo. O sonho traumático 139
5.6. Trauma e angústia: a segunda tópica 143
5·7· Sobre os obstáculos na cura analítica 149

CAPÍTULO 6 - TRAUMA: ESTRUTURA E ACONTECIMENTO 153

6.1. A questão do trauma para Lacan 153
6.2. Trauma, história e verdade A leitura lacaniana do Homem dos Lobos154
6.3. A Verneinunge o trauma 162
6.4. O trauma e a dor de existir 164
6.5. Hamlet: trauma e luto 171
6.6. Trauma e das Ding 176
6.7. O traumático e a cura Trauma, angústia e instante traumático 179

CAPÍTULO 7 - O REAL do TRAUMA 185

7.2. O real do trauma, em 1964 192
7.3. Trauma, saber e verdade 197
7.4. Do traumático ao trou 205
7.5. A letra e o litoral A contingência de lalangue traumática 207

CAPÍTULO 8 - TROU-MATIZADOS: MATIZES DO FURADO 217

8.1. Escritas lacanianas do trauma: lógica, topologia e nó 217
8.2. A lógica 217
8.3. A topologia 220
8+ O enodamento 223
8·5·O equívoco: a subversão do sentido 229
8.6. Trauma, sintoma e escrita: consequências na clínica psicanalítica 238
8·7·Duas variações da clínica 244

PALAVRAS FINAIS 253

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 265



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento