HISTÓRIA DA HISTERIA

HISTÓRIA DA HISTERIA

Código: 8571370338 (CO)

Categorias: Histeria / Psicopatologia

Marca: Escuta


Livro com as páginas amareladas, devido ao ano de edição.
Autor: ETIENNE TRILLAT
Editora: Escuta
Ano: 1991
Nº páginas: 290
Categoria Principal: Psicopatologia

leia mais

item indisponível0 unidades em estoque.
  Avise-me quando disponível

Não disponível

Compre com segurança

Compartilhe

LIVRO COM DESCONTO - PÁGINAS AMARELADAS

Introdução. ............................. 11

1. Histeria, útero: a antiguidade greco-latina................................ 17
Hipócrates e Platão (18). A histeria na época romana: do século I ao III da era cristã (25).
A herança (37).

2. Médicos e teólogos: o diabo, pai da histeria .............................. 43
Os humores e o diabo na medicina da Renascença (43). Batalhas de peritos (51).
O diabo pai da mentira (55). O futuro da bruxaria (56).

3. Espíritos animais e vapores. .......... 59
Vapores muito vaporosos: a histeria permanece uterina (61).
A origem cerebral da histeria e os espíritos animais (66).
Sydenham ou a histeria camaleão (72).
O fim dos vapores e dos espíritos animais: as neuroses e as paixões (78).

4. Mesmer: entre o retorno às fontes e a antecipação....................85
Mesmer (85)
Suas práticas (91).
Sua doutrina (95).
Seu segredo (98).

5. A histeria na época romântica: de Mesmer a Charcot. ................... 105
Seria a mulher romântica histérica? (106)
A histeria se separa da hipocondria (109).
A sede da histeria em seu nível mais baixo (111).
Nova ascensão da sede (116).
A histeria não é somente a expressão das paixões, ela é a sua reprodução (119).
O ressurgimento da corrente hipnôtica (124).
Os alienistas face ao magnetismo animal e à histeria (130).

6. Charcot: a histeria penetra no templo da ciência (1870-1893). ... 135
Charcot na Saipêtrière (136).
O inventário clínico (1870-1877): a histeria é uma doença como qualquer
outra (140).
A histeria em sua fase experimental: a comissão sobre o burquismo de 1877-1878 (146).
A recuperação da hipnose (151).
A histeria traumática (1885-1888) (156).
A edificação do dogma (161).

7. O lugar da histeria no conjunto das neuroses ........................... 165
Histeria e epilepsia (165).
Histeria e neurastenia (170).
Histeria, imitação, simulação (171).

8. A histeria, embate ou pretexto (1886-1900): a luta entre a Salpêtrière e Nancy.......... 175

9. Pierre Janet: a histeria e a psicologia científica (1880-1910).. ................. 189
A terceira via: entre Charcot e Bernheim (189).
O encontro com o hipnotismo (192).
A histeria é uma doença (194).
Histeria e psicastenia (200).

10. A histeria fin-de-siècle (1900-1914).. .... 205
O desmembramento da histeria na Sociedade de Neurologia de Paris (207). Histeria e emoções (213).
As psiconeuroses: P. C. Dubois e Joseph Déjerine (215).

11. A histeria e a psicanálise (1885-1910).. . . 221
Freud e a histeria da Saipêtrière (222).
Histeria, hipnose e sugestão (226).
Freud e Brener - a catarse e os estados hipnôides (229).
A conversão (235).
O trauma sexual (237).
O lugar da histeria na nova nosografia psicanalítica (243)

12. A histeria no período contemporâneo (1914-1984)........ 251
Histeria e neurose de guerra (1914-1918) (253).
Retorno à interpretação neurológica (1920-1940) (262).
Histeria e psiquiatria (270).
Histeria e medicina psicossomática (274).
Epílogo: o que resta da histeria hoje? (281)

Pequeno glossário de termos médicos... 285


COMPRE JUNTO E ECONOMIZE



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento