PSICOTERAPIA JUNGUIANA E A PESQUISA CONTEMPORÂNEA COM CRIANÇAS

PSICOTERAPIA JUNGUIANA E A PESQUISA CONTEMPORÂNEA COM CRIANÇAS

Código: 9788534931793

Categorias: Jung / 20% OFF

Marca: Paulus


Autor: MARIO JACOBY
Tradução: ALEXANDRE SCHMITT
Editora: PAULUS
Coleção: Amor e Psique
Ano: 2010
Número de páginas: 323
Categoria Principal: Jung

leia mais

De: R$61,00
Por: R$48,80
Economia de R$12,20

até 2x de R$24,40 sem juros

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Neste livro, Mario Jacoby mostra a relevância dos estudos com crianças não só para a compreensão da psicologia do desenvolvimento infantil, mas para a prática da psicoterapia. Utilizando-se das recentes pesquisas com crianças, ele mostra, por meio de exemplos práticos, como as trocas emocionais que aconteceram na infância aparecem na vida adulta. Apesar dos controles racionais, esses processos emergem quando surgem situações de intimidade, até na relação terapêutica. O livro Psicoterapia Junguiana e a Pesquisa contemporânea com crianças é de interesse não só de profissionais, como também de estudantes envolvidos com práticas psicoterápicas.

7 AGRADECIMENTOS
11 INTRODUÇÃO

Parte 1
19 SOBRE A PSICOLOGIA DA CRIANÇA
21 1. A CRIANÇA NA IMAGINAÇÃO DO ADULTO
21 O arquétipo da criança
26 A criança simbólica e a concreta na imaginação do adulto
29 A criança nos sonhos
31 Exemplo de sonho da prática clínica

36 2. A CRIANÇA CLÍNICA E A OBSERVADA
36 Comentários introdutórios
38 As visões de Jung acerca do desenvolvimento na primeira infância
40 Teorias de analistas junguianos: M. Fordham e E. Neumann

44 3. A CRIANÇA CLINICAMENTE RECONSTRUÍDA NO DESENVOLVIMENTO DA TEORIA PSICANALÍTICA
44 Comentários introdutórios
45 A teoria da pulsão freudiana
47 A teoria psicanalítica das relações objetais
48 Sobre a psicologia do ego psicanalítica

51 4. A CRIANÇA OBSERVADA NA PERSPECTIVA PSICANALÍTICA
51 A pesquisa de René Spitz
52 Resultados da pesquisa de Margareth Mahler e seus associados
57 Digressão: individuação como entendida por Jung e por Mahler

62 5. A CRIANÇA OBSERVADA NA PESQUISA
62 Comentários introdutórios
64 A constituição genética do recém-nascido
67 O sistema mãe-criança

71 6. INSTINTOS VERSUS SISTEMAS MOTIVACIONAIS
71 Comentários gerais
72 Cinco sistemas motivacionais inatos (Lichtenberg)
74 A questão da agressão
76 Necessidades de apego e sexualidade

78 7. OS AFETOS
78 Os afetos categóricos
81 Os afetos de vitalidade

84 8. O SELF E AS FORMAS ORGANIZACIONAlS DO SENSO DE SELF
84 Comentários Introdutórios
86 O desenvolvimento das formas organizacionais do senso de self
87 O self emergente
88 O senso de um selfnuclear
89 O senso de um self subjetivo - intersubjetividade
93 O senso de self verbal
96 As origens dos padrões humanos de interação

100 9. A QUESTÃO DA FANTASIA NA PRIMEIRA INFÂNCIA
100 Comentários introdutórios a partir da perspectiva da psicologia junguiana
104 Sobre a fantasia da criança

108 10. A FUNÇÃO SIMBÓLICA
108 Comentários introdutórios
109 Símbolos cognitivos
110 Símbolos psicanalíticos
111 A visão junguiana dos símbolos
115 Uma digressão: símbolos cognitivos e a visão junguiana dos símbolos
119 Sobre a maturação da capacidade de simbolização

121 11. A CRIANÇA E O SEU AMBIENTE
121 A influência do pano de fundo inconsciente dos pais (Jung)
125 Sobre a questão da sintonia afetiva maternal (parental)
127 Sintonia seletiva
129 Dessintonia e sintonização
132 Sintonias inautênticas
134 A cisão entre o verdadeiro e o falso self

Parte Il
139 A TEORIA JUNGUIANA DOS COMPLEXOS E A MODERNA PESQUISA COM CRIANÇAS
141 12. ARQUÉTIPOS E COMPLEXOS
145 13. O COMPLEXO MATERNO
145 Necessidades arquetípicas de matem agem
148 As origens do complexo materno
150 Complexo materno positivo e negativo

157 O COMPLEXO PATERNO
157 O arquétipo paterno
158 O pai na pesquisa com crianças
161 Complexo paterno positivo e negativo

166 15. SOBRE O COMPLEXO DE INFERIORIDADE
166 Formas de expressão e história da origem
168 Um exemplo da prática clínica
172 Estratégias compensatórias

174 16. COMPLEXOS SEXUAIS
174 O sistema motivacional sensual-sexual
177 Necessidades de afeição sensual versus excitação sexual
179 Motivações sensuais-sexuais e necessidades de apego
180 Origens dos complexos sexuais
182 A influência da sexualidade em outras esferas da vida

186 17. O DOMÍNIO DAS MOTIVAÇÕES AVERSIVAS E A INFLUÊNCIA DELAS NA FORMAÇÃO DE COMPLEXOS
186 Comentários gerais sobre o sistema motivacional aversivo
190 Reações aversivas em conexão com as necessidades de explorar e de se afirmar
192 A patologização do sistema motivacional aversivo
194 Complexos de ódio
196 Um exemplo da prática clínica

Parte III
203 O SIGNIFICADO DA PESQUISA COM BEBÊS PARA A ANÁLISE E PARA A PSICOTERAPIA ANALÍTICAS
205 18. ALGUNS PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ANÁLISE JUNGUIANA
205 Os pontos de vista de C. G. Jung
210 O desenvolvimento desde Jung
212 A função instrumental do analista e o campo interativo
213 A natureza problemática da metáfora O analista como instrumento
217 Um exemplo da prática clínica

220 19. O SELFNUCLEARNO CAMPO PSICOTERAPÊUTICO
220 O outro autorregulador na prática terapêutica
220 O Sr. C
221 O Sr. D
222 O Sr. E
223 Os quatro componentes do senso de um selfnuclear
225 Algumas hipóteses que dizem respeito ao contexto infantil dos distúrbios do senso de um selfnuclear
229 A efetividade da psicoterapia analítica
231 Holding no sentido de Winnicott

232 Vestindo as atribuições que são delegadas ao terapeuta

235 20. O ESTADO ORGANIZACIONAL DA INTERSUBJETNIDADE NA TERAPIA
235 Sintonia afetiva
237 Sintonia afetiva e ressonância empática
237 Afetos de vitalidade na situação terapêutica
239 Sobre a questão da combinação entre parceiros terapêuticos
242 A seleção dos parceiros terapêuticos
246 Simpatia e antipatia
247 Sintonia afetiva e transferência/contratransferência
250 Um exemplo clínico
254 Questões acerca da regulação da sintonia afetiva

259 21. O SENSO DE SELFVERBAL DENTRO DO CAMPO TERAPÊUTICO
259 Sintonia afetiva e empatia
261 Sobre a dissociabilidade da psique (Jung)
263 O senso de selfverbal e o complexo do ego junguiano
266 Um exemplo da prática analítica
271 O potencial curativo da linguagem
273 Interpretações verbais na análise
274 Um exemplo da prática analítica

280 22. SOBRE A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS
280 Comentários introdutórios
282 Dificuldades relacionadas à dimensão simbólica - um exemplo de caso
289 Um sonho arquetípico e a experiência do self emergente
294 Pensamentos sobre o self emergente

299 COMENTÁRIOS FINAIS
304 REFERÊNCIAS
311 ÍNDICE DE NOMES
313 ÍNDICE DE ASSUNTOS



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento