DEPRESSÃO

DEPRESSÃO


Autor: Pierre Fédida

Editora: Escuta

Coleção: Biblioteca de Psicopatologia Fundamental / Coleção dirigida por Manoel Tosta Berlinck

Ano: 1999

Nº páginas: 122

Categoria Principal: Psicopatologia



R$49,50

até 2x de R$24,75 sem juros

7 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

A histeria desapareceu da cultura contemporânea somente enquanto esteve sujeita ao preconceito do diagnóstico aceito como "distúrbio de personalidade borderline". Em Hysteria, o ilustre psicanalista Christopher Bollas oferece uma teoria original e esclarecedora da histeria, que entrelaça suas características bastante conhecidas - ideias sexuais recalcadas; indiferença à conversão; superidentificação com o outro - com a forma histérica. Por meio de uma releitura de Freud, Bollas argumenta que a sexualidade é, em si mesma, traumática a todas as crianças, já que "destrói" a relação com a mãe ao transfigurá-la de "mamãe", aquela que toma conta do bebê, em "mãe", o objeto sexual da criança e do pai. Para o histérico, esta percepção é infinitamente traumática e a personalidade histérica se forma como uma oposição organizada a este conhecimento. Fiel a seus princípios, a visão de Bollas é provacativa e leva à reflexão. Hysteria traz novas perspectivas às ideias amplamente divulgadas, constituindo-se uma leitura esclarecedora para estudantes e profissionais envolvidos tanto com a psicanálise quanto com a psicoterapia, bem como para o leigo que se interessa pela formação da personalidade na cultura ocidental.

Introdução, por Daniel Delouya; 7
O agir depressivo; 15
O grande enigma do luto.
Depressão e melancolia. O belo objeto; 37
A relíquia e o trabalho do luto; 51
O canibal melancólico; 61
O vazio da metáfora e o tempo do intervalo; 71



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento