INVOCAÇÕES - DIONÍSIO, MOISÉS, SÃO PAULO E FREUD

INVOCAÇÕES - DIONÍSIO, MOISÉS, SÃO PAULO E FREUD

Código: 9788585717254 (CO)


Autor: ALAIN DIDIER-WEILL

Tradução: DULCE DUQUE ESTRADA

Editora: COMPANHIA DE FREUD

Ano: 1999

Número de páginas: 160

Categoria principal: teoria psicanalítica



R$39,00

até 9x de R$5,01

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

A vocação para nos tornarmos humanos nos é, originalmente transmitida por uma voz. Esta "sonata materna" é recebida pela criancinha como um guia interior que a destina à fala e, assim, à alteridade. A hipótese de que uma tal pulsão invocante existe é decisiva, pois nos permite pensar de outra forma as relações entre lei e desejo, pulsão de vida e pulsão de morte, criação e melancolia. Com audácia, Alain Didier-Weill nos convida a refletir sobre, entre outras questões, a estranha surdez de Freud com relação à musica, em particular na tragédia grega, cuja figura central ele desconhece: Dionísio. Dois pequenos estudos sobre Moises e São Paulo intervêm como contraponto a esta meditação acerca do enigma que a voz materna constitui. Há conjunção ou encontro impossível entre a vocação na qual se engaja uma fala em busca de sentido e a invocação que a anima quando ela é guiada pelo som? Por meio desta pergunta são abordados os laços da psicanálise com a tripla herança: grega, cristã e bíblica. (m3/14dez15).

I - A PULSÃO INVOCANTE,A MÚSICA E A DANÇA

O QUE É A DANÇA? ...................................................................... 9

Vocação, Invocação ....................................................................... 9

Sofrimento do sintoma .................................................................. 19

As três faces do sintoma: perda do inaudito, do invisível, do imaterial ................................................................ 20

As três faces do contínuo .............................................................. 22

O contínuo espírito - matéria - sujeito e o ponto azul ...................... 30

FREUD, DIONÍSIO E A TRAGÉDIA ............................................. 37

Os quatro tempos da pulsão invocante ........................................ 69


II - A PULSÃO INVOCANTE E A FALA FREUD E MOISÉS ................... 79

Metáfora e esperança ................................................................... 86

FREUD, SÃO PAULO E A QUESTÃO DO ANTI-SEMITISMO ............ 92

Os três conflitos e as três faces do anti-semitismo .................... 110


Ill - A PULSÃO INVOCANTE E O MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO
FREUD ENTlRE ANANKÊ, LOGOS, EROS E TANATOS ......... 119

O PAI DESVANECIDO ............................................................... 127

A EXPERIÊNCIA MAIS PRÓXIMA DO lNCONSCIENTE .......... 130

ABSTINÊNCIA SEXUAL E ABSTINÊNCIA DE SIGNIFICÂNCIA............ 137


IV - A VOZ MATERNA

Lévi - Strauss e a música ........................................................... 149

Os três conflitos transmitidos pela voz materna ......................... 154



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento