O SINTOMA E A CLÍNICA PSICANALÍTICA - O CURÁVEL E O QUE NÃO TEM CURA

(ref.: 9788586932915 (CO))

Autor: MARIA CRISTINA OCARIZ
Editora: VIA LETTERA
Ano: 2003
Número de páginas: 208
Categoria Principal: Clínica de Adultos

  • Compartilhe:
R$ 47,78
Coloque o cep:
  • Descrição
  • Especificação
Apresentação ......................................................................... .............. 9

Introdução ......................................................................... .................. 11

1. Apresentação do problema ............................................................... 11

2. As dificuldades na transformação dos sintomasno processo de análise ................................................................... 14


Capítulo 1. A CONCEPÇÃO FREUDIANA DE SINTOMA ........................ 31

1. O sintoma nas obras anteriores a 1900 ......................................... 32

2. Os conceitos de inconsciente e de isso ................................ 40

3. O conceito de pulsão .......................................................... 43

4. As pulsões e o ponto de vista econômico ................................... 46

5. Conflito, defesa, recalque.
O sintoma como retorno do recalcado ............................................. 50

6. O conceito de defesa ................................................................... 52

7. O conceito de resistência ............................................................ 54

8. O sintoma como formação do inconsciente ............................... 56

9. A sexualidade infantil na formação dos sintomas ...................... 58

10. O sintoma e a fantasia ............................................... 60

11. Os caminhos da formação dos sintomas.
O sentido dos sintomas ............................................................ 65

12. O sintoma normal e o patológico .................................................... 67

13. O sintoma como satisfação pulsional ............................................ 70

14. A satisfação do sintoma ............................................................... 73

15. Os sintomas e o recalque primário ................................................. 76

16. O sintoma e a pulsão de morte .................................................... 78

a) A repetição. A compulsão à repetição ........................................ 83

b) Os sintomas e o supereu ...................................................... 87

c) O problema econômico do masoquismo ............................... 89

17. O sintoma, a angústia e a castração ......................................... 90

18. A questão do fim de uma análise .................................................. 94


Capítulo 2. A CONCEPÇÃO LACANIANA DE SINTOMA. INOVAÇÕES SOBRE O SINTOMA NA TEORIAE SUAS INCIDÊNCIAS NA CLÍNICA PSICANALÍTICA ...... 99

1. Apresentação da obra e o estilo de Lacan .................................... 99

2. O inconsciente e a linguagem ........................................................ 103

3. O sujeito do inconsciente. O desejo ............................................... 106

4. O conceito de significante .................................................... 109

5. A representação freudiana e o significante lacaniano ................... 110

6. O sintoma e o significante ................................................... 112

7. O sintoma e o Outro, nos primeiros seminários de Lacan .......... 114

8. O sintoma e a função paterna ............................................... 115

9. A castração .......................................................... ........ 119

10. O real. A repetição .................................................... 120

11. A concepção lacaniana do sintoma como gozo ................ 124

12. O sintoma e a fantasia ou fantasma ................................... 130

13. A interpretação e o ato psicanalítico .......................................... 134

14. Algumas singularidades do sintoma em Lacan........................... 136

a) A questão do sintoma analítico ............................................ 136

b) A verdade do sintoma ............................................................137

15. O sinthoma (sinthome) ........................................................ 137

16. O sintoma como signo ou letra .......................................... 140

17. O sintoma no final da análise ...................................... 143


Capítulo 3. OS SINTOMAS NO FINAL DA ANÁLISE ........................... 149

1. O curável e o que não tem cura .............................................. 149

2. Apresentação de um caso clínico .......................................... 159


Capítulo 4. O RECALQUE NA FORMAÇÃO DE SINTOMAS E A
SUBLIMAÇÃO COMO ALTERNATIVA. A SUBLIMAÇÃO QUESTIONADA ................. 173

1. A sublimação em Freud ........................................................176

2. A sublimação em Lacan ......................................................185

3. A sublimação, o sintoma, o sinthoma, a criação, a invenção .......189


Considerações finais .................................................................. 191

Bibliografia ...................................................................... .............. 197

Em nossa clínica, freqüentemente observamos psiquismos colados naquilo que machuca, faz sofrer. O grande desafio parece transformar a dor em criação, pois o sintoma petrificado é mortífero.
quem comprou, também comprou
O SINTOMA E A CLÍNICA PSICANALÍTICA - O CURÁVEL E O QUE NÃO TEM CURA
Escolha a quantidade
No momento a quantidade solicitada n?o esta dispon?vel em estoque
VIDA E MORTE NO BRINCAR
Via Lettera
R$ 65,00
Escolha a quantidade
No momento a quantidade solicitada n?o esta dispon?vel em estoque
JOYCE MCDOUGALL - PSICANALISTAS DE HOJE
Escolha a quantidade

    FORMAS DE PAGAMENTO

    REDES SOCIAIS