QUEM TIVER A GARGANTA MAIOR VAI ENGOLIR O OUTRO - SOBRE VIOLÊNCIAS CONJUGAIS CONTEMPORÂNEAS

QUEM TIVER A GARGANTA MAIOR VAI ENGOLIR O OUTRO - SOBRE VIOLÊNCIAS CONJUGAIS CONTEMPORÂNEAS

Código: 9798573963006


Autor: Kátia Lenz César de Oliveira
Editora: Casa do Psicólogo
Ano: 2004
Nº págs.: 237
Peso: 360 grs
Categoria Principal: Família e Casal - Teoria e Clínica

leia mais

R$80,60

até 2x de R$40,30 sem juros

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

A autora constrói seu objeto de pesquisa e demarca discursos recorrentes e facilmente aceitos para explicar as violências conjugais como fruto da ¿dominação masculina¿. Por sua opção de escutar os dois parceiros da díade conjugal, traz novos elementos para pensar a complexidade das relações afetivo-conjugais.

PREFACIO 15
APRESENTAÇAO 19

REVENDO POLÍTICAS E CONCEITOS 23
1. As mobilizações sociais que conduziram ao debate atual sobre a violência conjugal 23
2. O quadro atual das reflexões teóricas sobre a violência conjugal 32
a) O modelo centrado na argumentação da opressão das mulheres pelos homens 33
b) O modelo baseado na idéia de conflito: criticando e elaborando novas interpretações 44
Quanto à distribuição e forma/tipo da violência entre homens e mulheres 44
Quanto à abordagem diante da problemática e ao foco de análise 49
3. Novas perspectivas 58

APROXIMANDO-ME DAS PESSOAS DE CARNE E O SO 61
Como colher as narrativas 61
Os procedimentos de coleta das narrativas e os cuidados éticos 63
Características gerais dos entrevistados e de suas parcerias enquanto casais 67
Formatando um olhar para a análise 70
a) O foco em cada parceiro e na relação pesquisador- entrevistados 70
b) Construindo uma forma de comparar os parceiros 72

O CASAL SÍLVIA E JOÃO PEDRO - O CONFLITO CONSTANTE DEPOIS DE 6 ANOS FELIZES 83
a) JOÃO PEDRO: APAIXONADO E RAIVOSO
Seu ponto de vista sobre sua relação com Sílvia 85
b) Sílvia: VÍTIMA E AMANTE
Seu ponto de vista sobre sua relação com João Pedro 89
c)QUEM AMA E QUEM NÃO AMA? 96
A convergência 96
As diferenças e os desencontros 96
Estratégias e atribuições de sentido de Sílvia 104
Estratégias e atribuições de sentido de João 108
O encaixe estabilizado 110

O CASAL DORA E ANDRÉ - TENTATIVAS DE GARANTIR UMA CONVIVÊNCIA MAIS TRANQÜILA 125
a) ANDRÉ: O BOM MARIDO ARREPENDIDO Seu ponto de vista sobre sua relação com Dora 129
b) DORA: DE VÍTIMA À CULPADA Seu ponto de vista sobre sua relação com André 131
c) ENTRE OS DEFEITOS E AS QUALIDADES DO OUTRO 135
Convergência 135
Diferenças e equivalências 136
Estratégias e atribuições de sentido de André 143
Estratégias e atribuições de sentido de Dora 154
O encaixe estabilizado 165

VIOLÊNCIAS CONJUGAIS CONTEMPORÂNEAS - O CONFRONTO COMO SOBREPOSIÇÃO AO PARCEIRO 175

RETOMANDO A POLÊMICA TEÓRICA 193
a) PATRIARCADO versus/e INDIVIDUALISMO,
FOCO NO COLETIVO versus/e FOCO NO INDIVÍDUO; ou, Quais as visões de mundo que legitimam o exercício da violência? 193
b) CONTRADIÇÕES E VIOLÊNCIAS; ou, Porque a relação é mantida apesar do sofrimento? e O que é violência em uma abordagem relacional? 203
c) SIMETRIA E ASSIMETRIA/HIERARQUIA: reconhecendo dois padrões distintos de conjugalidade violenta 211

CONSIDERAÇÕES FINAIS 219
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 223
ANEXO 1A 229
ANEXO 18 231
ANEXO 1C 233
ANEXO 2 235



Forma de pagamento

Forma de pagamento