DIANTE DA DEPRESSÃO

DIANTE DA DEPRESSÃO

Código: 9788565893718 (CO)

Categoria: Psicopatologia


Autor: Dr. Juan Antonio Vallejo-Nágera
Editora: Idéias e Letras
Ano: 2015
Número de páginas: 149
Categoria Principal: Psicopatologia - Transtorno de Humor


R$29,90

até 6x de R$5,52

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Para se entender as causas das depressões, suas distintas formas, sua evolução e tratamentos, ao mesmo tempo em que se ensina a entender esta misteriosa enfermidade, os sofrimentos e as necessidades do deprimido. O livro também explica como o enfermo deve ser tratado por aqueles que o cercam e o que não se deve fazer nem dizer, para que familiares e amigos se tornem aliados efetivos no processo de cura.

Tudo o que é preciso saber sobre a enfermidade do nosso tempo – Esclarecimento indispensável; 13

1. Tenho uma depressão?; 15

2. É muito difícil compreender o que sente um deprimido; 17

"Preferiria qualquer outra enfermidade..."; 18

3. O que nunca se deve fazer ou dizer a um deprimido; 21

A vivência depressiva: "Não compreendo por que estou triste"; 22

Não é o "motivo" da depressão; 23

Não repetir os argumentos; 24

Não se enfadar com o deprimido; 24

"Você deve deixar isso de lado"; 25

O melhor é deixa-lo em paz; 26

Comparecer ao trabalho?; 27

"Te faria bem uma viagem"; 28

É certo todo o anterior?; 30

Não tolera a alegria junto de si; 30

Não sei o que fazer!; 31

A enfermidade os impulsiona a atormentar; 32

Resumo dos temas essenciais deste capítulo; 32

A ajuda mais valiosa; 33

Não se deixar escravizar pelo deprimido; 33

Explicar-lhe que está enfermo; 35

4. A depressão é a enfermidade de nosso tempo?; 37

História da depressão; 37

Os gregos; 41

Outras culturas; 43

Os místicos medievais; 45

"Anatomia" da melancolia; 46

O aborrecimento como enfermidade; 47

Século XIX; 48

Primeiro tratamento curativo de uma enfermidade mental; 50

Primeiro tratamento eficaz da depressão; 53

5. Com preparar a consulta; 59

Consulta com o médico geral; 59

Consulta com o especialista; 61

Dados que convêm estar preparados; 61

Antecedentes familiares e pessoais; 63

6. Manifestações clínicas de uma depressão típica: "episódio depressivo maior"; 65

Forma de começo; 65

Hábito geral; 65

Atividade; 66

Inibição do curso do pensamento; 66

Ideias de suicídio; 67

Oscilações e irradiação do estado de ânimo; 68

Ideias delirantes; 68

Alucinações; 69

Inteligência e demais funções psíquicas conservadas; 69

Sintomas somáticos; 70

Ritmo da sintomatologia; 71

Evolução e prognóstico sem tratamento; 71

7. Manifestações clínicas em uma fase de intensa euforia patológica: mania e transtorno bipolar; 73

Mania (generalidades); 73

O maníaco não se considera enfermo; 74

Caracteres comuns da mania e da depressão; 75

Quadro clínico da mania; 75

Começo; 75

Aspecto geral; 76

Atividade; 76

Linguagem e curso do pensamento; 77

Estado de ânimo; 78

Periculosidade do maníaco; 78

Ideias delirantes; 79

Funções psíquicas conservadas; 79

Sintomas somáticos; 80

Ritmo da sintomatologia; 80

Evolução espontânea e prognóstico; 81

Frequência das fases; 81

Etiopatogenia da mania (causas da mania); 82

A hipomania e a hipermania; 83

As combinações de sintomas maníacos e depressivos: A psicose maníaco-depressiva; 84

Os transtornos bipolares; 84

8. As neuroses depressivas; 87

"Estou enfermo ou me tornei triste?"; 87

O caráter melancólico; 87

A tristeza como forma de adaptação; 88

Reações depressivas; 89

O fato desencadeador; 90

Predisposição para a depressão neurótica; 91

O modo de viver a depressão neurótica; 92

A depressão histérica; 93

A personalidade obsessiva; 94

Tratamento da neurose depressiva; 95

Medicação; 95

Psicoterapia de apoio; 96

9. Outras formas clínicas de depressão; 99

Diagnóstico diferencial; 99

Síndrome afetivo-orgânica com depressão; 99

Transtorno psicoafetivo; 101

Transtorno distímico; 102

A melancolia involutiva; 103

10. Primeiros medicamentos antidepressivos; 105

Hipóteses sobre a etiologia – (causa) da depressão e da mania; 105

O fracasso da Reserpina; 107

A Isoniacida; 108

As catecolaminas; 109

A indústria farmacológica e a depressão; 110

Estado do pensamento neurofisiológico; 112

11. Tratamento atual da depressão e da mania; 115

É necessária a hospitalização?; 115

Não poderiam ser tratados os deprimidos e os maníacos em um sanatório não psiquiátrico?; 116

O departamento de psiquiatria em um hospital geral; 118

Indicações de hospitalização absoluta; 119

Vantagens da hospitalização; 119

Problemas da família; 120

Indicações de hospitalização por conveniência; 121

Regime aberto ou fechado?; 123

As medicações antidepressivas; 124

Os tranquilizantes menores; 126

Inconvenientes e precauções; 128

Contraindicações; 130

Timolépticos ou antidepressivos; 130

Inibidores de monoaxidase; 132

Os fármacos tricíclicos e tetracíclicos; 134

Pode-se predizer o resultado?; 135

Os testes ou exames de laboratório; 135

Os efeitos secundários; 136

Tratamento farmacológico da mania; 138

Os tranquilizantes maiores ou neurolépticos; 138

Medicação preventiva da mania; 139

Os sais de lítio; 139

Terapia Eletroconvulsiva (TEC ou Eletrochoque); 142

Uma advertência fundamental; 145

Um horizonte de esperança; 146



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento