MÃE SOCIAL E CUIDADO INFANTIL INSTITUCIONALIZADO

MÃE SOCIAL E CUIDADO INFANTIL INSTITUCIONALIZADO

Código: 9788544405352

Marca: Editora CRV


UM ESTUDO SOBRE O IMAGINÁRIO COLETIVO À LUZ DA TEORIA DE D.W. WINNICOTT



 



Autor: Larissa Garcia Ponce

Editora: CRV

Ano: 2015

Número de páginas: 160

Categoria Principal: Infância



R$38,90

até 8x de R$5,54

1 unidade em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

O livro foi produto da dissertação da autora apresentada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) para obtenção do título de Mestre em Psicologia Clínica . O intuito do trabalho foi compreender como as mães sociais de uma Casa-Lar do interior do Oeste Paulista imaginam e comunicam a experiência de maternagem que oferecem aos institucionalizados, a fim de observar e discutir os possíveis reflexos destas concepções e crenças, nos discursos e práticas destas cuidadoras em seus cotidianos profissionais.
Os principais assuntos surgidos a partir dos Procedimentos Desenho Estória com Tema (PDE-T) foram: a configuração e funcionamento da família tradicional e da família tradicional contemporânea; a descrição dos pressupostos de cuidado suficientemente bons e as características consideradas indispensáveis para a mãe social suficientemente boa; a necessidade de desempenhar o papel de mãe adotiva; as crenças de que a criança institucionalizada e sua família natural são problemáticas e inadequadas em contraponto com as famílias naturais e/ou biológicas que são sinônimos de famílias felizes; idealizações: das funções e sentimentos que uma mãe social deve apresentar, da inexistência de aspectos profissionais negativos, do trabalho como mãe social não ser mero emprego e sim missão; e por fim indícios que revelam a ambivalência da mulher-mãe por ter que trabalhar e deixar seus próprios filhos.
Esta produção, embora dirigida prioritariamente para o público acadêmico, pretende atingir pesquisadores, profissionais e estudantes, e quaisquer leitores interessados na temática do acolhimento institucional.

MÃE SOCIAL E CUIDADO INFANTIL INSTITUCIONALlZADO: um estudo sobre o imaginário coletivo à luz da teoria de D.W. Winnicott 9

1 INTRODUÇÃO 13
1.1 Dimensões históricas e institucionais 13
1.1.1 Breve percurso histórico da criança abandonada 13
1.1.2 A situação da criança institucionalizada no Brasil: estatísticas de uma condição nada provisória 18
1.1.3 Caracterização da instituição pesquisada 20
1.2. Dimensões psicanalíticas 22
1.2.1 O imaginário coletivo 22
1.2.2 Alguns aspectos da Teoria do Amadurecimento Emocional de Winnicott 25
1.2.2.1 De que o indivíduo em desenvolvimento necessita? 25
1.2.2.2 O que deve ser evitado na trajetória de desenvolvimento do indivíduo 33
1.2.3 A institucionalização e suas possíveis consequências emocionais
para crianças e adolescentes, segundo Winnicott, Bowlby, Spitz e outros autores 37

2 O PAPEL DESEMPENHADO PELA MÃE SOCIAL 45

3 E O PAI SOCIAL? - a construção da noção de família nas instituições de acolhimento 49

4 OBJETIVO GERAL. 65
4.1 Objetivo específico 65

5 METODOLOGIA 67
5.1 O método psicanalítico 67
5.2 Participantes 69
5.3 Instrumentos de pesquisa 70

6 RESULTADOS: o acontecer clínico 77
6.1 Narrativas interativas sobre o uso do procedimento Desenho-Estória com Tema realizado pelas mães sociais 77
6.1.1 Ana 78
6.1.2 Beatriz 86
6.1.3 Cláudia 90
6.1.4 Dayane , 95
6.1.5 Elisa 101
6.2 Discussão e síntese das análises referentes ao primeiro tema 108
6.3 Discussão e síntese das análises referentes ao segundo tema 109
6.4 Entrevista terapêutica Grupal para a Abordagem Pessoal idade Coletiva 111
6.5 Discussão e síntese sobre os aspectos comuns aos dois temas e aos conteúdos surgidos na entrevista terapêutica grupal para a abordagem da
pessoalidade coletiva 113

7 CONSIDERAÇÕES FINAIS 117

REFERÊNCIAS 125

ANEXOS 147

SOBRE A AUTORA 159



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento