O MAL-ESTAR NA CULTURA

O MAL-ESTAR NA CULTURA


Autor: SIGMUND FREUD

Tradução do alemão: RENATO ZWICK

Coleção: L&PM Pocket

Editora: L&PM

Ano: 2016 - 2ª edição

Número de páginas: 188

Categoria Principal: Freud



R$21,90

até 4x de R$5,89

1 unidade em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Perguntando-se sobre os critérios ao seu ver equivocados usados pelos seres humanos para eleger os valores da vida que lhes são caros e assim traçar caminhos na busca pela felicidade, Sigmund Freud (1856-1939) inicia uma reflexão sobre a origem da necessidade do sentimento religioso no homem. Recuperando ideias de seus textos anteriores, ele compõe O mal-estar na cultura (escrito em 1929 e publicado em 1930), um dos mais perturbadores ensaios jamais escritos no que diz respeito ao desenvolvimento cultural da humanidade. Ao investigar por que o ser humano é tão pouco dotado para ser e permanecer feliz, Freud revela que um dos principais e invencíveis obstáculos à felicidade é a constituição psíquica do homem. Ele examina de perto lançando mão de ferramentas psicanalíticas o processo de desenvolvimento cultural necessário para que as pessoas possam viver em sociedade. A conclusão é a de que não só a civilização, mas a própria cultura humana implicam uma diminuição na felicidade dos indivíduos, tendo como subproduto um alienável e generalizado sentimento de culpa. Título Original: Das Unbehagen in der Kultur. Tradução direta do alemão de Renato Zwick. Revisão técnica e prefácio de Márcio Seligmann-Silva. Ensaio biobibliográfico de Paulo Endo e Edson Sousa.

Itinerário para uma leitura de Freud
Paulo Endo e Edson Sousa; 7

Prefácio
A cultura ou a sublime guerra entre Amor
e Morte - Márcio Seligmann-Silva; 21

O MAL-ESTAR NA CULTURA; 39

Bibliografia; 187



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento