A REALIDADE DAS PEQUENAS COISAS - A PSICOLOGIA DO COTIDIANO

A REALIDADE DAS PEQUENAS COISAS - A PSICOLOGIA DO COTIDIANO

Código: 9788573597967

Marca: Senac


Autor: Francesca Emiliani

Editora: Senac

Ano: 2009

Nº págs.: 318

Categoria Principal: Psicologia Social e de Grupos



R$67,90

até 2x de R$33,95 sem juros

1 unidade em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Qual é a importância das pequenas coisas do dia a dia para a saúde psíquica das pessoas e para a construção da identidade de cada um? O livro A Realidade das Pequenas Coisas: A Psicologia do Cotidiano (Senac 2009) oferece um estudo atualizado sobre o tema, feito pela psicóloga e professora italiana Francesca Emiliani.
A autora mostra que, muitas vezes, as chamadas pequenas coisas do cotidiano --atos e eventos ordinários-- são relegadas a um plano menor, justamente por se repetirem com frequencia e por parecerem banais e óbvias, principalmente quando comparadas a eventos extraordinários, intensos, belos e raros.
A autora mostra que mesmo sendo vistas como ordinárias, as pequenas coisas do dia a dia (assim como suas funções, processos de construção e estrutura) são fundamentalmente importantes para que as pessoas possam estabelecer processos de continuidade, obter estabilidade, desenvolver sua identidade e dominar o cotidiano.

Nota da edição brasileira, 7
Prefácio, 9
A vida cotidiana como representação, 16
O que todos sabem da vida cotidiana: uma representação compartilhada, 21
A vida cotidiana nos romances modernos, 22
A vertente subjetiva da vida cotidiana: os hábitos nos romances
do passado, 42
Os relatos pessoais: os hábitos para os jovens de hoje, 47
Aposentadoria e vida cotidiana, 52
Recém-aposentados e percepção do tempo: o cotidiano vazio, 53
Modelos teóricos e representações do cotidiano, 62
Contribuições da sociologia, 63
Contribuições da psicologia, 82
A psicologia do hábito, 107
Pensar e agir no cotidiano não é só um fato individual, 117
Vida cotidiana: conhecer e pensar, 120
O conhecimento comum, 121
As representações sociais como teorias do senso comum, 138
Os processos geradores das representações sociais, 140
Um pensamento social, 142
A interpretação narrativa da realidade: um pensamento narrativo, 155
Uma comparação entre pensamento social e pensamento narrativo, 165
A necessidade do cotidiano, 168
O cotidiano como processo social: a sociogenia, 171
A ontogenia do cotidiano: o processo de socialização na
primeira infância, 182
Repetir e ritualizar nos primeiros anos, 198
Conhecimento e pensamento cotidianos na infância, 205
A estrutura do cotidiano como andaime de estabilidade, 216
O andaime é o que resta e o que sustenta, 217
O andaime de estabilidade: estudos acerca de rotinas e rituais, 225
O andaime de estabilidade como fator de proteção, 234
Andaime de estabilidade e adaptação psicossocial nas
transições evolutivas, 248
Psicopatologia do cotidiano, 262
A síndrome da privação infantil, 265
A privação por institucionalização, 269
Privação como falta de participação no processo ontogenético
de construção do cotidiano, 273
Privação e habilidades cognitivas, 291
A recuperação do dano ou sua reversibilidade parcial, 294
Apêndices, 299
Referências bibliográficas, 305
 



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento