COLEÇÃO CINEMA E PSICANÁLISE - A CRIAÇÃO DO DESEJO - VOLUME 1

COLEÇÃO CINEMA E PSICANÁLISE - A CRIAÇÃO DO DESEJO - VOLUME 1

Código: 9788584440580 (CO)

Marca: NVERSOS


Autor: CHRISTIAN INGO LENZ DUNKER / ANA LUCILIA RODRIGUES

Editora: NVERSOS

Coleção: CINEMA E PSICANÁLISE

Ano: 2015 - 2ª Edição

Número de páginas: 127

Categoria: Psicanálise, Arte e Cultura



item indisponível0 unidades em estoque.
  Avise-me quando disponível

Não disponível

Compre com segurança

Compartilhe

Cinema é diversão!
E foi assim, como ficção, que este engenho se tornou o grande produtor de imagens da história moderna. Se alguém tem dúvida sobre a importância atual do cinema, basta lembrar que, para os americanos, ele é tratado como assunto de segurança nacional, talvez atendendo a advertência de Paul Virilio, de que deveria ser tratado e pensado como arma de guerra.
A multiplicidade de imagens, a sensação onipresente de estar sendo observado por uma câmera, que trans - formou o mundo em um imenso Big Brother (expressão que não precisa mais de tradução ou nota de rodapé), e, especialmente, o modo de construir um lugar para o espectador, persiste também nos videogames e nas novas mídias, que utilizam técnicas e ideias desenvolvidas no cinema.
Mas o cinema, como produtor de ficção, por essas coincidências que nunca acontecem, nasceu junto com a psicanálise no final do século XIX, também tão poderosa que precisou ser proibida ou controlada em muitas épocas, dado o seu poder subversivo de modificar as ficções simbólicas que regem a dita realidade. Esta outra arma se incumbiu também de construir um novo lugar, de onde as pessoas poderiam olhar as coisas.

Apresentação da coleção; 07

Prefácio; 09
Christian Ingo Lenz Dunker

1. Fazer cinema, fazer psicanálise; 13
Christian Ingo Lenz Dunker / Ana Lucilia Rodrigues

2. A criação do desejo no filme publicitário; 29
Alvaro Fernando Faria

3. O objeto impossível do cinema; 49
3.1 - Relações entre visível e invisível; 51
3.2 - O olhar como objeto; 56
3.3 - O olhar real; 59
José Luiz Aidar Prado

4. Quando as canções entraram no cinema: a música entre o supereu e o ideal de eu; 79
4.1 - Um pouco de história: imagens musicadas; 82
4.2 - A canção brasileira e internacional; 84
4.3 - A interpretação da cultura; 87
4.4 - Os ideais em questão; 94
Robson de Freitas Pereira

5. A casa feita de nada: sonhos, cinema e ar; 99
5.1 - A Casa da Flor, morada do sonho; 102
Andrea Menezes Mosagão

6. Mise-en-scène: câmera, luz, corpos em movimento; 117
6.1 - O que é mise-en-scène?; 118
6.2 - A mise-en-scène e a realidade do universo da obra cinematográfica; 120
6.3 - Análise da mise-en-scène no filme, Sangue de Pantera (1942), de Jacques Tourneur; 123
Rafael Lessa



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento