CUIDAR EDUCAR E PREVENIR: AS FUNÇÕES DA CRECHE NA SUBJETIVAÇÃO DE BEBÊS

CUIDAR EDUCAR E PREVENIR: AS FUNÇÕES DA CRECHE NA SUBJETIVAÇÃO DE BEBÊS

Código: 9788571372924 (CO.)

Categoria: Infância

Marca: Escuta


Autor: ROSA MARIA MARINI MARIOTTO
Editora: ESCUTA
Ano: 2009
Coleção: INFÂNCIA E
PSICANÁLISE
Número de páginas: 160
Categoria Principal: Infância

leia mais

R$59,12

até 2x de R$29,56 sem juros

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Tentaremos discutir, portanto, qual a justa posição do sujeito que cuida dos bebês em creche, já que, se o desejo que anima a função do cuidador não é o materno, se não exerce então uma posição de suplência, ele comparece como significante que transita mais pela via da função paterna, pois, ao fazer laço, enlaça separação e não apenas alienação.
Oferece, assim, condições de inscrição desse novo ser no discurso e na cultura.
Partiremos também da premissa de que quando o cuidar e o educar operam de modo moebiano, a prevenção aí se revela de maneira a apontar que o ambiente de creche é privilegiado para o trabalho de prevenção.

Apresentação, Maria Cristina Machado Kupfer e

Leda Marina Fischer Bernardino 11

Introdução 15

1. A creche: da assistência à ciência 23

Origens e transformações 28

2. A função do outro na educação do bebê 45

Spitz e a mãe boa, normal 57

Winnicott e a mãe suficientemente boa 62

Lacan, o Outro e o outro 69

3. Novos arranjos discursivos na educação infantil. 79

A educação no discurso do Mestre 88

A educação no discurso Universitário 90

A educação no discurso do Capitalista 91

4. A aplicação do IRDI em creches 95

Eixos de subjetivação 100

Discussão dos dados obtidos 104

5. A paternagem como posição discursiva 115

6. Cuidar, educar e prevenir: entre a técnica e a ética 127

7. Mais ainda, ainda mais: o trabalho preventivo na educação infantil 135

A relação educador-bebê em face da relação pais-bebê 136

A relação entre educador e pais 137

A relação entre os profissionais da instituição 137

O investimento suficientemente bom 138

A singularização do laço 139

O processo de separação 140

A função significante do cuidador-educador 141

A educação infantil como lugar do brincar 141

A detecção precoce de riscos psíquicos 143

Referências 145

Anexos 153



Forma de pagamento

Forma de pagamento