LITERATURA E PSICANÁLISE - ERNESTO SÁBATO E A MELANCOLIA

LITERATURA E PSICANÁLISE - ERNESTO SÁBATO E A MELANCOLIA

Código: 9788532802323

Marca: UFSC


Autor: RAFAEL ANDRÉS VILLARI
Editora: UFSC
Ano: 2002
Número de páginas: 160
Categoria principal: Psicanálise, arte e cultura

leia mais

R$25,20

até 5x de R$5,50

1 unidade em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Embora a literatura tenha tido sempre seus detratores, teve e tem também seus incondicionais. De Alexandre da Macedônia a François Miterrand, não faltaram grandes homens que souberam ver e cultivar o poder das palavras ditas pelos escritores. Freud pertence a essa fina linhagem e na raiz de sua obra, que ajudou a modelar a modernidade, está o literário. Rafael Andrés Villari retorna a lição, hoje um tanto descuidada, do pai da Psicanálise: para melhor pensar o homem seus dramas, nada como perscrutar sempre os textos literários. Neste livro ele explora a obra do escritor argentino Ernesto Sábado não apenas para entendê-la à luz da Psicanálise mas para , a partir dela, revisitar a Psicanálise com olhos novos.

O resultado desse gesto de ousadia é um livro que comprova a relevância da Literatura como modo privilegiado de conhecimento e que propõe uma renovação da Psicanálise através do literário. Ganham, portanto, a Literatura e a Psicanálise, num processo de mútuo enriquecimento hermenêutico. O livro serve, ao mesmo tempo, como porra de entrada ao mundo de Sábato e ao mundo de Freud, ambos analisados com competência e simpatia.

Rafael Andrés Villari procedeu a uma pesquisa criteriosa sobre a obra de Sábato e suas relações com a Psicanálise através do fenômeno e do conceito da melancolia, centrais tanto na gênese da obra literária quanto do pensamento psicanalítico. Essa pesquisa veio coroar anos de convívio informal, como leitor apaixonado, com a ficção de Sábato, em especial a verdadeira suma de história e do imaginário argentinos que é Sobre héroes y tumbas, mas também o mais angustiado, mais breve e não menos importante El túnel. Também a obra ensaística de Sábato, quase desconhecida entre nós, foi minuciosamente escrutinada, e os livros Apologías y rechazos, El escritor y sus fantasmas e Heterodoxia, além do livro de entrevistas Entre la letra y la sangre, são postos em diálogo constante com a obra ficcional. Villari, que é psicanalista e acumulou longos anos de leitura freudiana e lacaniana, aplica o mesmo exaustivo métodos às obras de Freud e Lacan – essas duas imensas obras são percorridas de forma lenta e segura, e toda referência à Literatura é retraçada e posta em perspectiva em função do objeto de análise.

Este livro representa uma contribuição importante tanto para os estudos literários como para os estudos freudianos, e tanto o especialista como o mero curioso encontrarão aqui farta matéria de aprendizado e reflexão. A exposição clara e metódica, bem como a linguagem leve e elegante, facilita o frutífero percurso.

Introdução 11


1 Relações possíveis e impossíveis entre a Psicanálise e a Literatura 17


2 Ernesto Sábato e o conhecimento da Literatura 31


3 Melancolia e representação 49


4 Melancolia e Psicanálise 69


5 Alicerces 97


6 Ernesto Sábato e a Melancolia 105


Referências bibliográficas 157



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento