LITORAIS DA PSICANÁLISE

LITORAIS DA PSICANÁLISE

Código: 9788571373662 (CO)

Marca: Escuta


Autor(a): Ana Costa
Editora: Escuta
Ano: 2015
Nº páginas: 220
Categoria Principal: Demais Livros

leia mais

De: R$78,35
Por: R$66,60
Economia de R$11,75

até 2x de R$33,30 sem juros

2 unidades em estoque.

Em estoque

Compre com segurança

Compartilhe

Ana Costa inicia seu livro com uma pergunta, indicada de maneira sutil no título que propõe: Litorais da Psicanálise. Por que litorais? Como circunscrevê-los? Que estilo de geografia está em pauta nesse percurso? Que escrita pode indicar um litoral?
O livro vai indicando pistas para as questões acima, sempre convocando o leitor a encontrá-las, de preferência com uma caneta nas mãos, como nesses clássicos caça-palavras em que alguns vocábulos precisam ser lidos de cima para baixo, de trás para diante ou em diagonal. Assim o leitor vai coletando, uma a uma, as pistas que nos indicam a travessia surpreendente no campo conceitual da psicanálise que este livro nos abre: letra e significante, memória e transmissão, inscrição e identificação, trauma e fantasia, ato e angústia, saber e olhar, significante e gozo, perda e luto. Nas bordas do texto fui anotando, em pequenos esquemas, as articulações propostas. Percebi, ao chegar ao final da leitura, uma infinidade de pequenos esboços, com setas em todas as direções, como naqueles pequenos mapas improvisados que fazemos quando precisamos indicar um lugar desconhecido a alguém que nos pede orientação. Contudo, ainda é preciso algo mais para ir adiante: todo mapa precisa de um leitor. Não é por acaso que o livro inicia com a Odisseia de Homero e Ulisses de James Joyce. Como lembra a autora na abertura do seu livro: A errância de Ulisses converge com o tema do litoral. Ana Costa tenciona todo o tempo as bordas da psicanálise não esquecendo em nenhum momento que o seu ponto de partida foi a prática clínica. Este livro traz indicações preciosas tanto para os iniciados neste campo, como para os interessados em saber das aproximações e distâncias da psicanálise com a literatura, o cinema e as artes visuais. O leitor encontrará diálogos com Joyce, Beckett, Kafka, Duras, Coetzee, Perec, Proust entre outros.

SUMÁRIO

PREFÁCIO, Christian Lenz Dunker 7

APRESENTAÇÃO 15

1. LETRA E BORDAS DOS DISCURSOS 19
Inconsciente e letra 26
Criação e busca de um originário 32
Inscrição e produção de memória 42
Nomeação e lugar 49
Memória e transmissão 54
Sobre trauma e luto em alguns deslocamentos migratórios 60
Posição no discurso e seu estatuto ético 64
Sobre o saber do psicanalista 69
Transmissão e testemunho 71
Do saber e da declaração de amor 76

2. O CORPO NO LITORAL DA CIÊNCIA 85
o litoral da ciência 89
Corpo discurso 92
Totem e nomeação como princípio coletivo 95
Lacan e a questão do pai 99
O corpo e seus afetamentos 104
Do Barroco e do gozo 105
Há traços no amuro 110
Sobre a busca de marcas corporais 113
Ato e angústia 120
Diferentes faces da angústia na clínica 123
Paixão: o avesso da angústia 127
O objeto no luto 130
Significante-objeto na referência capitalista e suas incidências no corpo 132
Desdobramentos do indeterminado da pulsão 136

3. TELAS, BORDAS, OBJETOS: ELEMENTOS DE ESCRITAS 141
O campo da escrita literária 143
Notas sobre a letra na literatura 146
De um tempo reconciliado 149
De uma letra que se solta 151
Resto e letra em Beckett 158
Seria a escrita do caso literatura? 162
Construção e novela na escrita freudiana 167
Construção e o Homem Moisés 171
Condições de ficcionalidade em Lacan 172
Elementos envolvidos no traço do caso 183
Telas e sombras: três tempos na captura do olhar 189
Almodóvar e a ficção 192
As sombras de David Lynch 196
O sexo do mestre 200
Bordas: forma e vazio no que nos olha 203
Famese de Andrade e o sagrado profanado 210

REFERÊNCIAS 215



RECEBA NOSSAS OFERTAS
E LANÇAMENTOS

Forma de pagamento

Forma de pagamento