PSICODINÂMICA DO TRABALHO - CONTRIBUIÇÕES DA ESCOLA DEJOURIANA À ANÁLISE DA RELAÇÃO PRAZER...

PSICODINÂMICA DO TRABALHO - CONTRIBUIÇÕES DA ESCOLA DEJOURIANA À ANÁLISE DA RELAÇÃO PRAZER...

Código: 9788522410613

Marca: Atlas


Autor: CHRISTOPHE DEJOURS / ELISABETH ABDOUCHELI / CHRISTIAN JAYET

Coordenação: Maria Irene Stocco Betiol

Editora: ATLAS

Ano: 2015

16ª REIMPRESSÃO

Número de páginas: 145

Categoria principal: Psicologia Organizacional e do Trabalho



item indisponível0 unidades em estoque.
  Avise-me quando disponível

Não disponível

Compre com segurança

Compartilhe

As pesquisas desenvolvidas pelo grupo de profissionais ligados ao Laboratório de Psicologia do Trabalho, sob a direção do Dr. Dejours, em Paris, lançam luzes sobre os impactos do trabalho, não só sobre os níveis operacionais, mas também sobre os executivos, repercutindo na dinâmica intersubjetiva das organizações. Os textos reunidos abordam - A Carga Psíquica do Trabalho; Desejo ou Motivação? A Interrogação Psicanalítica do Trabalho; Trabalho e Saúde Mental; Psicopatologia do Trabalho e Organização Real do Trabalho em uma Indústria de Processo e Itinerário Teórico em Psicopatologia do Trabalho.

Notas sobre autores e tradutores, 9

Apresentação, 11

Introdução: Da psicopatologia à psicodinâmica do trabalho: marcos de um percurso (Edith Seligmann-Silva), 13


1 A CARGA PSÍQUICA DO TRABALHO, 21

Christophe Dejours

Tradução: Ideli Domingues

Setores da carga de trabalho, 22

Carga psíquica e quantificação, 22

O ponto de vista econômico em clínica, 23

A relação homem-trabalho, 24

Carga psíquica positiva e negativa, 25

Exemplos clínicos, 25

Interpretação desses dados, 26

Carga psíquica e organização do trabalho, 26

Observações, 27

Interpretação das propriedades moduladoras da carga psíquica de
trabalho, 28

A clínica normal, 29

O sofrimento, 29

A patologia clínica, 30

Conclusão, 30

Bibliografia, 32


2 DESEJO OU MOTIVAÇÃO? A INTERROGAÇÃO PSICANALÍTICA DO
TRABALHO, 33

Christophe Dejours e Elisabeth Abdoucheli

Tradução: Fernando C. Prestes Motta

Introdução, 34

A motivação, 35

O desejo, 36

A sublimação, 37

O perigo metapsicológico, 38

Ponto de vista psicanalítico sobre o trabalho, 38

O destino do desejo no trabalho, 40

A psicopatologia do trabalho, 41

Conclusão, 42

Bibliografia, 43


3 TRABALHO E SAÚDE MENTAL: DA PESQUISA À AÇÃO, 45

Christophe Dejours

Tradução: Maria José Tonelli

Os obstáculos científicos, 46

Condições teóricas para uma abordagem da relação trabalho-saúde
mental, 47

Uma tentativa recente: a psicopatologia do trabalho, 48

A tradição sindical, 48

Um consenso de resignação e de fraqueza, 49

A pesquisa dentro de uma indústria de processo, 50

Elementos de pesquisa recolhidos junto à base, 51

Elementos de pesquisa recolhidos entre os executivos, 54

A tese do individualismo, 58

O individualismo contra o desenvolvimento da psicopatologia do trabalho, 60

Bibliografia, 65


4 PSICOPATOLOGIA DO TRABALHO E ORGANIZAÇÃO REAL DO TRABALHO EM UMA INDÚSTRIA DE PROCESSO - METODOLOGIA
APLICADA A UM CASO, 67

Christophe Dejours e Christian Jayet

Tradução: Maria Irene Stocco Betiol

Introdução, 68

I - A pré-pesquisa e a análise da demanda, 68

A - Primeira etapa: a garimpagem clínica, 70

B - Segunda etapa: as discussões informais e o desenvolvimento do debate interno, 71

Reações dos executivos, 71

C - Terceira etapa: a recomposição da demanda, 73

D - O serviço trabalhos da subunidade técnica, 74

Apresentação geral, 74

Exploração de uma central nuclear, 74

Organização de um centro de produção nuclear (CPN), 75

O serviço trabalhos da subunidade técnica, 76

As características de trabalho do serviço trabalhos, 78

O período parada de setor, 78

Fora de parada de setor, 79

A relação com o trabalho do pessoal do serviço trabalhos, 79

E - Comentário, 81

1. A noção de processo de formação da demanda social, 81

2. Processo de formação da demanda e metodologia da pesquisa, 82

3. Processo de formação da demanda, voluntariado e deontologia, 84

4. Processo de formação da demanda e espaço público, 85

5. Processo de formação da demanda e especificidade em relação ao mundo subjetivo, 86


II - A pesquisa propriamente dita, 87

1. Metodologia de trabalho adotada para a pesquisa, 87

2. Expressões diretas do sofrimento, 89

3. As defesas contra o sofrimento, 90

4. A utilização do sofrimento, 92

5. Interpretações etiolôgicas do sofrimento feitas pelos executivos do serviço trabalhos, 93

6. A organização do trabalho na SUT - relações com as condutas e os comportamentos dos agentes, 95

7. O quebra-galho necessário, 98

8. Vínculos da organização do trabalho com o sofrimento, 101

9. A questão do sofrimento no trabalho, 104

10. Conclusão, 108


III - A restituição, 109

1. A restituição propriamente dita, 109

2. Restituição e validação, 109


IV - Implicações teóricas, 110

Ideologia defensiva dos executivos, 111

Conclusão geral, 115


V - Consequências à distância da pesquisa, 117

Bibliografia, 118


5 ITINERÁRIO TEÓRICO EM PSICOPATOLOGIA DO TRABALHO, 119

Christophe Dejours e Elisabeth Abdoucheli

Tradução: Débora Miriam Raab Glina

Introdução, 120

As origens, 121

A contradição social/privado, 123

Os obstáculos metodológicos, 124

Organização do trabalho e funcionamento psíquico, 125

Retorno epistemológico: a normalidade enigmática, 126

O conceito de estratégia defensiva, 127

A exploração do sofrimento (I), 132

A exploração do sofrimento (II), 132

Requisitos individuais da inteligência astuciosa: a ressonância simbólica, 134

Requisitos sociais da inteligência astuciosa: as relações sociais de trabalho, o coletivo e a comunidade de pertença, 134

Organização do trabalho real e organização do trabalho prescrita: o
coletivo de regra, 135

Sofrimento criativo e sofrimento patogênico, 136

Intersubjetividade e relações sociais de trabalho: o modelo de homem
em psicopatologia do trabalho, 138

Conclusão, 142

Bibliografia, 143
 



Forma de pagamento

Forma de pagamento